Em 2016 a oferta gratuita de quatro cursos virtuais na gestão responsável dos produtos fitossanitarios ou pesticidas da CropLife Latin America, foi muito bem recebida em países como México, Colômbia e Peru, onde se registrou o maior número de alunos. 

Com o objetivo de aumentar o conhecimento e a compreensão das tecnologias agrícolas para a proteção das culturas, CropLife Latin America oferece várias ferramentas educativas destinadas as autoridades reguladoras, distribuidores, agricultores, técnicos, agrônomos, pessoal das empresas da indústria agroquímica, estudantes e a pessoas envolvidas na cadeia agrícola.

A educação e a compreensão do uso responsável dos produtos fitossanitários, pesticidas ou defensivos das culturas são fatores-chave para avançar com vista a uma agricultura mais sustentável, disse Jose Perdomo, Presidente da CropLife Latin America.

Os cursos e/ou guias virtuais são totalmente gratuitos; quatro estão disponíveis em espanhol e três destes, também em Português. O curso sobre o Código Internacional da FAO para a Gestão de Pesticidas foi o primeiro a ser lançado no final de 2010. A recepção do curso foi tão positiva por parte dos distribuidores, autoridades, pessoal da indústria agroquímica, estudantes de agronomia e agricultores que a CropLife Latin America decidiu lançar uma segunda fase e desenhou três novos cursos lançados em 2015:

Leitos biológicos, uma tecnologia sueca que ajuda a prevenir a contaminação do solo por derrames acidentais de pesticidas quando as misturas são preparadas.  

Ciclo de Vida de um Produto Fitossanitario, no qual o aluno toma um passeio por os mais de 10 anos em que pesquisa e desenvolve cada nova molécula.

CampoLimpo, um programa que oferece uma eliminação final responsável das embalagens vazias de pesticidas.

O Curso de Leitos biológicos (BIODEP), foi atualizado recentemente graças ao trabalho conjunto da CropLife Latin America e os pesquisadores do Instituto Sueco de Engenharia Agrícola e Ambiental, que respondeu nove questões-chave sobre a implementação de leitos biológicos na América Latina e recomendou que os centros de pesquisa e universidades avaliem esta tecnologia.

A gestão da educação virtual é essencial para que a América Latina realize todo o seu potencial agrícola de forma sustentável. Desde que lançamos o nosso primeiro curso ate hoje, temos mais de 11.000 estudantes que tem concluído e aprovado os cursos on-line. Nesse ano vamos lançar um novo curso sobre Boas Práticas Agrícolas e Apícolas que visa proteger a saúde dos polinizadores. Adicionalmente estão os programas de treinamento em sala de aula que executa a rede de associações nacionais em 18 países da região, que de acordo com relatórios preliminares treinaram a mais de 150.000 pessoas, acrescenta Perdomo. 

Os países que em 2016 registaram uma maior participação de alunos nos cursos virtuais foram México, Colômbia e Peru.


Os interessados nos diferentes cursos podem registar-se gratuitamente em www.croplifela.org